Skip to content

Dieta Vegana – Como Funciona o Estilo de Vida Vegano

Dieta Vegana

Seguir uma dieta vegana tem se tornado o foco de muita gente, especialmente depois que se criou a consciência da necessidade de respeitar a vida dos animais, uma vez que isto também garante a vida humana.

Porém, é importante entender que neste caso não é apenas a vida do animal que está em jogo, e sim o seu bem estar, em todos os seus aspectos, de forma que se evita ao máximo que ocorra qualquer tipo de exploração.

Esta prática promove grandes benefícios para os animais, mas também traz vantagens aos seres humanos, uma vez que traz uma alimentação muito mais pura, livre de sofrimento e até mesmo de gorduras saturadas, caso seja seguida adequadamente.

Caso esteja pensando em começar, vale ter conhecimento sobre o assunto, pois assim é possível entrar sabendo como funciona e que além de um estilo alimentar, é também um estilo de vida.

Neste conteúdo vamos lhe mostrar tudo sobre a dieta vegana, de forma que será possível ter uma excelente noção sobre o tema, por isso não deixe de ler até o final!

O que é realmente a dieta vegana?

Caso você tenha entrado neste artigo pensando apenas em emagrecimento, sentimos em dizer que este não é o foco principal da dieta vegana.

Este tipo de dieta tem como ideia o estabelecimento de uma forma de se alimentar, que inclui grupos específicos e prioriza a saúde.

Neste caso, a dieta vegana prioriza a saúde dos seres humanos, mas seu principal enfoque fica por conta dos animais, uma vez que é totalmente contra o consumo de qualquer alimento de origem animal.

Neste ponto, muita gente acaba confundindo com o vegetarianismo, mas é importante saber que estes dois têm algumas coisas em comum, mas o geral é bem diferente, e vamos lhe explicar agora o porquê.

Basicamente o vegetarianismo inibe o consumo da carne do animal, seja ela de aves, bovinos ou frutos do mar, pois tem como principal intuito a diminuição da morte de animais para consumo humano.

O veganismo também parte deste princípio, visto que a carne animal também não é consumida, mas acaba avançando um pouco mais, sendo também inibido o consumo de qualquer produto de origem animal.

Sendo assim, a dieta vegana compreende que o indivíduo não consuma nada, exatamente nada que venha do trabalho, exploração e principalmente a morte de animais, independente de qual espécie estes sejam.

Além das carnes, também não é permitido o consumo de leite, mel, ovos, queijos, gorduras ou todos os outros que temos expostos nas prateleiras dos supermercados, padarias e que acabam sendo estrelas de muitos pratos.

Porém, é importante deixar claro que embora brilhem em muitos pratos, os alimentos de origem animal não são indispensáveis para se fazer bons pratos, uma vez que tudo pode ser substituído por ingredientes de origem vegetal.

Por esta razão, a dieta vegana acaba por ser bem completa, tanto em questão de paladar, quanto em nutrição.

O que leva a aderir à dieta vegana?

A dieta vegana tem um diferencial, que é não ter como principal intuito a melhora do ser humano, como ocorre com a maior parte, mas sim a garantia de que os animais tenham seu bem estar e o direito à vida garantida.

Sendo assim, podemos dizer que o veganismo é uma filosofia de vida, onde a pessoa crê que todos os seres têm os mesmos direitos, e não vê o ser humano como ser supremo, que tem o poder de decidir sobre a vida dos demais.

Diferentemente do vegetarianismo, onde nem sempre se tem a causa animal como foco, os veganos aderem a este tipo de dieta pensando além da própria saúde, visando que se mantenha o equilíbrio global.

Além de causar sofrimento animal, os alimentos deste tipo também geram grandes impactos no meio ambiente, principalmente por causarem a diminuição e até mesmo a extinção de seres.

Partindo deste princípio, também se pensa nos seres humanos, afinal de contas, sem os demais seres vivos, a vida humana se complica e também pode vir a se extinguir, sendo esta uma atitude de pensar no futuro.

O que conseguimos extrair destas informações é que a dieta vegana não se trata de apenas preferências alimentares ou até mesmo de uma dieta voltada para quem sofre de intolerâncias alimentares.

Isto é algo muito mais profundo, que conta com ideologias e conceitos de sustentabilidade e respeito muito bem definidos dentro do grupo de pessoas que seguem.

A grande diferença entre este e o vegetarianismo é que muitos vegetarianos se preocupam com os animais, mas também existem aqueles que pensam na saúde humana como principal, o que praticamente não ocorre na dieta vegana.

Os dois são muito importantes e trazem benefícios, mas é importante deixar claro suas diferenças para que seja possível escolher a melhor opção para si.

Quais benefícios encontrados por quem adere a dieta vegana?

A dieta vegana apresenta grandes vantagens, sendo que existem aquelas mais óbvias, e também temos benefícios que só notamos quando realmente paramos para pensar.

Um dos primeiros que vemos é o fato de não matar e/ou prejudicar animais, mas por mais que pareça ser um benefício geral, também é algo que traz mais vantagens ao ser humano.

Uma informação relevante ao tocarmos no assunto do consumo de carne, é o fato de esta vir repleta de hormônios negativos, que acabam sendo gerados pelo estresse sofrido no momento do abate.

Por mais que pareça estranho, estes hormônios podem ser transmitidos aos seres humanos, e com isso gerar doenças e complicações, sendo um grande prejuízo.

Mas vale lembrar que isto depende muito da origem desta carne, pois existem locais que têm cuidado com isso, mas na maior parte das vezes não sabemos de onde ela veio, o que pode representar um risco.

Agora tratando de forma mais específica do veganismo, o fato de evitar alimentos de origem animal traz uma preocupação maior com o que se coloca no prato, fazendo com que ocorra uma alimentação mais saudável.

Além disso, os veganos seguem boas recomendações nutricionais e buscam ter no prato todos os nutrientes e vitaminas necessários para se manter uma boa saúde.

Isto também garante refeições livres de gorduras saturadas, que geralmente encontramos em alimentos industrializados, uma vez que os veganos buscam seguir uma dieta mais natural.

Por fim, com menos exploração animal, o mundo pode manter-se mais saudável, garantindo que a vida, humana e de todos os outros seres, possa existir por muito mais tempo.

É possível que a dieta vegana prejudique a saúde?

Esta é uma dúvida que ocorre com muita frequência, pois se criou a ideia de que só é possível extrair determinados nutrientes de alimentos de origem animal.

Quem mais leva esta fama é a carne, pois existe quem defenda que ao eliminá-la da alimentação podem ocorrer defasagens nutricionais no organismo, que podem levar à anemia ou complicações mais sérias.

Mas, é preciso deixar claro que isto não é totalmente verdadeiro, uma vez que existem os mesmos nutrientes encontrados nas carnes em vegetais, o que acaba quebrando este discurso de que o veganismo traz doenças.

Além disso, de nada adianta comer carne, arroz e feijão e se esquecer de completar a refeição com verduras, grãos e legumes, pois isto traz anemia do mesmo jeito, sendo assim não é algo causado apenas pela dieta vegana.

É preciso deixar claro que em qualquer tipo de dieta é preciso se ter acompanhamento nutricional, pois sempre podem existir defasagens, em especial pela rotina que acaba deixando de lado o planejamento alimentar.

Com a dieta vegana não será diferente, pois é preciso fazer boas pesquisas para saber tudo que o organismo humano precisa para manter-se saudável, além de pedir ajuda profissional.

Um bom nutricionista saberá lhe indicar um cardápio ideal para que não lhe falte nenhum nutriente, e dessa forma seu corpo não sinta falta dos alimentos de origem animal.

Caso seja necessário, o especialista também pode lhe indicar suplementos alimentares, que são vitaminas e nutrientes concentrados que complementam sua alimentação, assim não fica faltando nada.

Caso seja este o seu empecilho para se tornar vegano, esqueça esta ideia, pois a defasagem nutricional não é específica da dieta vegana, podendo ocorrer em todos os tipos, por isso não é nenhum problema.

Sabendo administrar, não terá problemas de saúde, e terá estilo de vida saudável e sustentável!

Preciso investir em “alimentos veganos” para ter uma dieta vegana completa?

Depois que a dieta vegana começou a tomar força, passamos a ver por aí muitos restaurantes oferecendo pratos e alimentos veganos, com o intuito de atender também a este público.

O grande problema é que, por ser algo feito para um foco especial, os empreendimentos acabaram cobrando caro nestes alimentos, e por isso acabamos quase não encontrando petiscos abaixo de R$ 15,00.

Outro fator que encarece é o por tentarem “copiar” alimentos que vão ingredientes de origem animal, fazendo-os com os veganos, o que também acaba saindo caro.

Vemos muitos anúncios de “feijoada vegana”, “coxinha vegana”, “hambúrguer vegano”, que vêm acompanhados de preços bem caros, uma vez que são releituras especiais.

Com isto, muita gente acaba desanimando de ser vegano, pois ao ver que uma coxinha comum custa R$ 5,00, e uma vegana não sai por menos de R$ 15,00, acabam pensando que “não dá para ser vegano com pouco dinheiro”.

Mas a verdade é que para ser vegano não é preciso “copiar” alimentos de origem animal, basta consumir coisas que já sejam veganos, como é o caso de saladas, sopas, tortas e muitos outros.

Além disso, é possível fazer seus próprios alimentos em casa, o que certamente lhe garante uma refeição saborosa e muito mais barata.

Para comprovarmos que a dieta vegana não é cara, basta pensar no preço de um quilo de carne e de um quilo de cenoura (que também garante hambúrgueres deliciosos).

Certamente a cenoura é mais barata, então é possível constatar que não é uma alimentação cara, basta saber escolher bem o que se põe ao prato.

Não se esqueça que ao surgir uma coisa “nova” os comércios passam a querer lucrar em cima disso, e é o que está acontecendo com o veganismo, por isso encontramos tantas opções caras, mas estas não precisam ser.

Como seguir a dieta vegana sem gastar muito?

No tópico anterior já demos algumas sugestões para gastar pouco, mas agora vamos mostrar como é possível economizar bem com uma alimentação saudável e que não agride o meio ambiente.

A primeira dica que damos é fazer um bom planejamento, pensando em tudo que sua alimentação semanal precisa para ser completa, pois assim é possível ir ao mercado sabendo bem o que necessita.

Dessa forma você acaba economizando, pois não comprará nada além do que realmente é necessário, e nem a menos, que lhe faça ir buscar em mercados de emergência, que são mais caros.

Também sugerimos que compre seus legumes, verduras e frutas em feiras, pois em geral se cobra um preço mais barato, visto que estes alimentos vêm de fontes mais simples e que não exigem tanto trabalho de armazenamento, embalagem e muitos outros.

Mas, não se esqueça que é muito importante escolher a feira certa, visto que é preciso escolher alimentos de boa qualidade e que tenham preço justo, pois existem muitas que cobram muito caro por produtos regulares.

Por fim, busque alternativas, pois assim é possível tornar suas receitas muito mais baratas, em especial se pretende fazer bolos e tortas, que precisam do leite, mas que pode ser substituído por outras opções, basta fazer uma rápida pesquisa.

Tendo boa inteligência no momento de fazer suas compras é possível seguir uma dieta vegana de forma muito mais simples, e certamente acabará gastando muito menos do que gastaria em uma dieta “comum”.

Caso tenha muita vontade de seguir, e seus ideais se assemelhem aos dos veganos, é muito interessante buscar conhecer mais, pois assim é possível ter uma vida mais prazerosa e de acordo dos seus valores.

Esperamos que tenha conhecido a dieta vegana com maior propriedade, e que isto lhe estimule a buscar mais informação, pois assim será possível seguir e se tornar uma pessoa mais saudável!

5/5 - (1 vote)
Compartilhar:

Gostou? Alguma dúvida? Deixe seu comentário!

comentários

Método Revolucionário Elimina Até 10kg em 27 dias!Clique Aqui!