Skip to content

Dieta Militar: Emagreça até 5Kg por Semana – Cardápio

Dieta Militar

Para quem está querendo emagrecer rapidamente a dieta militar é certamente a opção ideal, pois permite eliminar até 5 quilos por semana.

Isto é possível pois é um método que tem como princípio a disciplina e a contagem de calorias, exigindo que os adeptos entrem realmente na dieta, e assim possam perder peso de forma muito mais rápida.

Se você já tentou de tudo, e nada pareceu funcionar pois sempre acabou desistindo no meio do processo, está dieta pode lhe ajudar, uma vez que seu período é curto, então acaba não dando tempo para que a pessoa se canse e queira desistir.

Em apenas uma semana já é possível notar resultados, desde que se tenha o cuidado de seguir as recomendações à risca em prol de um objetivo.

Vamos apresentar neste conteúdo a dieta militar, avaliando seus prós e contras e disponibilizando um cardápio para facilitar, por isso continue até o final!

O que é a dieta militar?

Ao ouvir este nome, muitas pessoas pensam que se trata de uma dieta servida para os militares, a fim de lhes prover maior capacidade física para que realizem suas funções.

De fato há um boato que diz isso, mas não se tem nenhuma confirmação de que realmente tenha sido criada por algum indivíduo ou instituição ligada ao exército, portanto não se passa de teoria.

Mas, o que podemos constatar que se tem em comum é o fato da disciplina, pois assim como no meio militar, a dieta também exige que se tenha responsabilidade, para que se atinja os resultados.

Existe a promessa de que é possível perder até 5 quilos por semana, bastando seguir corretamente as recomendações e o cardápio, o que acaba sendo uma excelente opção para quem tem planos de emagrecer no curto prazo.

O que muitos vêem como atrativo é o fato de precisar seguir à risca apenas 3 dias da dieta militar, e nos próximos 4 dias restantes a única recomendação é que o consumo não ultrapasse 1500 calorias.

Sendo assim, é possível dizer que a dieta dura apenas 3 dias, pois os demais não saem tanto do comum, dependendo de como você já costuma se alimentar diariamente.

Na dieta militar não existe nada proibido ou aumentado, como ocorre com dietas restritivas, que inibem alguns nutrientes e aumentam o consumo de outros, sendo que apenas se recomenda um cardápio, que pode ser substituído por outros alimentos, desde que estes tenham as mesmas quantidades de calorias.

Não é um método difícil ou que exige muita boa vontade, pois ao perceber o tempo de dieta já terminou, e começa o período de alimentação comum, podendo iniciar a dieta novamente.

Não se trata de um método radical, por isso existem poucas contraindicações, que lhe explicaremos com mais detalhes nos próximos tópicos.

De que forma a dieta militar causa o emagrecimento?

Cada dieta age de uma forma, e saber esta informação é muito importante para definir se é um método bom para você ou não.

Para que você entenda vamos dar um exemplo: imagine que alguém tenha problemas com queda de pressão, e veja um método que use a ausência de alimentação para prover o emagrecimento.

Concorda que para esta pessoa não dará certo? Ela só passará mal e um emagrecimento vindo de mal estar não é saudável, então para ela desta forma não é uma boa opção.

Por mais que esta dieta não seja um método tão radical, existem pessoas que não se adequarão a ela, por muitas vezes podendo nem ter os resultados que esperam, pois o método não combina com seu metabolismo.

A dieta militar causa o emagrecimento através do baixo consumo de calorias, pois normalmente consumimos cerca de 2000 a 2500 calorias por dia, e a dieta já começa com apenas 1400.

Isto é apenas no primeiro dia, visto que vai diminuindo, pois no segundo o consumo vai para apenas 1200 calorias, e no terceiro fica em 1100 calorias apenas.

Esta baixa ingestão provoca o emagrecimento, pois com menos calorias o corpo é obrigado a buscar outras fontes de energia, visto que a sua principal está baixa, por isso deve procurar as reservas.

Estas reservas são exatamente os depósitos de gordura que tanto ouvimos falar, que são gerados pelo corpo por serem excesso de calorias, para serem usados em momentos de falta, como este.

Por isso que comer demais ou ingerir coisas calóricas engorda, pois estas calorias em excesso não são usadas e se transformam em depósitos para usos futuros, e é nisto que a dieta tenta agir.

Você elimina as gorduras e consome poucas calorias, assim perde o que tem e não ganha nada a mais!

Quais as contraindicações da dieta militar?

Como vimos, todo método para emagrecimento tem contraindicações, afinal de contas a perda de peso altera o metabolismo e o funcionamento do corpo.

A forma com que cada método faz isso traz benefícios e malefícios, dependendo do organismo com o qual está lidando, por isso é preciso se atentar.

A dieta militar não é considerada como aquelas que servem para um grupo restrito de pessoas, pois sua ação não é tão direta, a ponto de causar grandes malefícios e chegar a ser contraindicada em muitos casos.

A principal razão para seu sucesso é que é uma dieta rápida, portanto não exige que a pessoa fique muito tempo consumindo poucas calorias, o que pode causar mal estar e alterações de humor.

Mas, isto também pode acabar sendo um problema, pois a pessoa faz uma dieta, perde peso e depois volta à alimentação comum, gerando um ciclo de emagrecimento e aumento de peso, que resulta no temido efeito sanfona.

Então, para pessoas que pensam apenas em seguir a dieta para perder peso e depois voltar à rotina comum, este não é um bom método, pois só gerará tensão no seu organismo, por ter que lidar com mudanças repentinas constantemente, sendo preciso uma reeducação alimentar posterior.

Além disso, se você tem alguma questão que envolva alimentação, não é bom fazer a dieta sem aconselhamento médico e nutricional, pois ela acaba mexendo muito na quantia de calorias.

Para pessoas diabéticas ou que têm doenças relacionadas ao sistema imunológico, alterar a forma de se alimentar, diminuindo drasticamente as calorias pode não ser uma boa ideia e gerar sérias complicações.

Caso você se insira em algum destes casos, é imprescindível que consulte antes um médico, pois ele saberá dizer se este método pode lhe trazer riscos, ou se seus efeitos positivos serão benéficos para seu caso.

Benefícios além do emagrecimento da dieta militar

Muitos pensam em dietas apenas pelo emagrecimento, mas mal sabem que além deste resultado, a mudança de alimentação também pode prover muitos outros benefícios.

Isto porque, o aumento dos números da balança não causa apenas aquelas gordurinhas incômodas, ou o aumento da circunferência abdominal, visto que tem muitos outros efeitos.

O acúmulo de gorduras acaba sendo apenas o efeito que visualizamos, então é possível concluir que existem muitos outros problemas, que por muitas vezes sequer podemos saber da existência.

A razão para isto é que dificilmente descobrimos sobre o aumento de peso em exames médicos, então acabamos apenas vendo o efeito de mudança na aparência, e nem nos tocamos que por dentro pode estar bem pior.

Ao dizermos por dentro queremos retratar as veias, o coração, o funcionamento dos órgãos, a saúde do aparelho digestivo, e muitos outros pontos que são afetados quando começamos a nos alimentar mal.

Por isso, é importante saber que o emagrecimento não causa apenas a perda da gordura, e sim de todos os outros problemas que vêm até mesmo antes dela aparecer.

Ao perder peso é possível notar maior disposição, pois as gorduras acabam gerando a lentidão do funcionamento corporal, e por isso muitas pessoas acima do peso sentem grande dificuldade em praticar atividades físicas.

Além disso, a respiração também acaba melhorando, pois aquela quantidade exacerbada de calorias e gorduras deixa de atrapalhar os diversos sistemas corporais, incluindo o respiratório.

Ao prover uma respiração e disposição melhores, o indivíduo sente-se melhor para retornar às suas funções, e com isso passa a ser uma vida muito melhor, que lhe possibilite fazer tudo que deseja, sem o próprio corpo atrapalhar.

Sendo assim, ao pensar em emagrecer é importante também saber que isto lhe devolverá qualidade de vida, então certamente é um excelente negócio cumprir com seus objetivos!

Cardápio da dieta militar para uma semana

O cardápio da dieta militar é bem específico, uma vez que para resultar em algo, é preciso ter a quantidade de calorias especificadas seguidas corretamente.

Então, os alimentos e as quantias estipuladas devem ser respeitadas, a fim de que se tenha o resultado esperado, que é perder até 5 quilos por semana.

Porém, é muito importante deixar claro que o quanto você vai emagrecer depende muito do seu metabolismo e também do quanto além do peso está, pois isto pode deixar o processo lento.

Neste caso, você deve ser persistente, e seguir a dieta militar até que alcance o que deseja, lembrando que não deve deixar de se atentar às recomendações para que funcione adequadamente.

Este é um método fácil de seguir, visto que já tem um cardápio pronto, então não é preciso contar as calorias, mas caso queira alterar o menu terá mais trabalho.

Se quiser fazer isto, terá que entrar naquela história de contar calorias, até que estas atinjam a quantia recomendada para o dia, sendo um processo difícil, e que não é recomendado.

Nos três primeiros dias da dieta militar sua alimentação diária ficará restrita ao café da manhã, ao almoço e ao jantar, visto que não são permitidos lanches ou refeições intermediárias.

Nos quatro dias restantes são permitidos até dois lanches ao dia, sendo que um pode ser feito entre o café e o almoço, e o outro entre o almoço e o jantar, lembrando que a dieta diária não deve ultrapassar 1500 calorias.

Vamos lhe mostrar agora este cardápio, para que possa seguir e perder estes quilos que tanto incomodam, mas não se esqueça de não deixar de seguir as recomendações.

Dia 1: 1400 calorias

Café da manhã: 1 xícara de chá de sua preferência ou café, 1 torrada com 2 colheres de chá de pasta de amendoim e a metade de uma laranja.

Almoço: metade de uma lata de atum preparada como desejar, 1 torrada e 1 xícara do chá que preferir ou café.

Jantar: porção de 85 gramas de carne bovina, 1 xícara de feijão verde, e de sobremesa 1 maçã, metade de uma banana e 1 xícara de sorvete de baunilha.

Dia 2: 1200 calorias

Café da manhã: 1 ovo cozido, 1 torrada, 1 xícara de chá que preferir ou café e a metade de uma banana.

Almoço: 1 ovo cozido, 5 bolachas de água e sal, 1 xícara de queijo cottage e uma xícara de café ou chá.

Jantar: duas salsichas, ½ xícara de cenouras, e ½ xícara de brócolis e de sobremesa 1 xícara de sorvete de baunilha com metade de uma banana.

Dia 3: 1100 calorias

Café da manhã: 5 bolachas de água e sal pequenas, 28 gramas de queijo cheddar, 1 maçã e 1 xícara de café ou chá de sua preferência.

Almoço: 1 ovo feito como quiser, 1 torrada e 1 copo de café ou chá de sua preferência.

Jantar: uma xícara de atum, meia banana e uma xícara de sorvete de baunilha.

Dia 4:

Café da manhã: 1 xícara de iogurte com 1 colher de mix de frutas vermelhas, ¼ de xícara de granola e 1 colher de sopa de amêndoas picadas.

Lanche matutino: 1 xícara de melão com queijo cottage.

Almoço: 1 pão pita de 10 centímetros recheado com ½ xícara de atum, duas folhas de alface, 1 xícara de feijão branco e 1 colher de sopa de azeite de oliva, e de sobremesa 1 xícara de uvas.

Lanche vespertino: 1 maçã com pistaches.

Jantar: 55 gramas de camarão cozido com 1 dente de alho, 1 abobrinha fatiada, 2 colheres de sopa de manjericão e 1 colher de sopa de azeite de oliva, acompanhado por 1 xícara de macarrão integral.

Dia 5:

Café da manhã: 1 xícara de leite, 1 xícara de cereais com laranja e banana fatiada.

Lanche matutino: barrinha de frutas com nozes.

Almoço: 2 fatias de pão integral com 1 colher de sopa de mostarda dijon, cinco fatias de peito de peru, 1 pêra fatiada e 1 fatia de queijo suíço.

Lanche vespertino: 1 xícara de cenoura em tiras com 1 xícara de homus.

Jantar: 2/3 de xícara de frango fatiado refogado com ¼ de xícara de cebolinha, 2 colheres de sopa de amendoim, 1 colher de sopa de molho picante, 1 xícara de mix de couve, brócolis, couve-flor e cenoura em pedaços, servidos em 2 tortilhas integrais.

Dia 6:

Café da manhã: 1 ovo mexido em 1 colher de sopa de manteiga, 1 fatia de torrada integral com fatias de tomate e ¼ de abacate fatiado.

Lanche matutino: 1 banana com 1 colher de sopa de manteiga de amendoim.

Almoço: 1 ovo cozido, 2 xícaras de alface picada, 1 xícara de vegetais picados, 2 colheres de sopa de uva passa, 2 colheres de sopa de amêndoas, temperadas com 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico.

Lanche vespertino: 1 copo de iogurte natural com 1 xícara de mix de frutas vermelhas.

Jantar: 1 xícara de sopa de missô, 1 sushi de atum e 1 porção pequena de salada de algas marinhas.

Dia 7:

Café da manhã: omelete de dois ovos com queijo cheddar.

Lanche matutino: 15 gramas de uvas passas, 2 colheres de sopa de nozes, 14 amêndoas e 1 maçã.

Almoço: 1 pão pita integral recheado com 1 xícara de frango picado e cozido, 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico, ¼ de xícara de cebolinha picada, 1 talo de aipo picado e 1 xícara de salada verde.

Lanche vespertino: 3 xícaras de pipocas feitas sem óleo e sem sal.

Jantar: 1 batata assada recheada com ½ xícara de peito de peru, 1 xícara de brócolis cozido e ¼ de xícara de cheddar ralado.

Siga a dieta militar por uma semana e aproveite seus resultados, podendo repeti-la para emagrecer ainda mais!

5/5 - (1 vote)
Compartilhar:

Gostou? Alguma dúvida? Deixe seu comentário!

comentários

Método Revolucionário Elimina Até 10kg em 27 dias!Clique Aqui!